Historia dos estabelecimentos scientificos, litterarios e artisticos de Portugal, nos successivos reinado da monarchia, Volume 7

Front Cover
Tip. da Academia real da sciencias, 1878
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Other editions - View all

Common terms and phrases

Popular passages

Page 340 - Zambezia e Sofala; mappa coordenado sobre numerosos documentos antigos e modernos, portuguezes, e estrangeiros, pelo visconde de Sá da Bandeira, 1861. Cultura do algodão; noticia sobre esta cultura, modo de trazer o seu producto ao commercio, 1862.
Page 205 - Desoripçâo de alguns silex e quartzites lascados encontrados nas camadas dos terrenos terciario e quaternario das bacias do Tejo e Sado, 1871.
Page 40 - ... do decreto com força de lei de 20 de setembro de 1844, que effectivamente ensinassem, ou a isso se propozessem.
Page 226 - Mappas geraes do commercio de Portugal com as suas possessões ultramarinas e as nações estrangeiras, etc.
Page 9 - Tomando em consideração os fundados protestos e reclamações da Universidade de Coimbra, e outras allegações, e representações attendiveis, que...
Page 264 - Tudo parece a seu sabor moldar-se: Ele é, qual tenro arbusto, Plantado à margem de um ribeiro [ameno, Que de virentes folhas A erguida frente bem depressa [ornando, Na sazão oportuna, De frutos curva os suculentos ramos. Não sois assim, ó ímpios; Mas qual o leve pó que o vento [assopra, Aos ares alevanta, E abate, e espalha, e com furor [dissipa.
Page 125 - A questão da Escola Polytechnica e do Collegio dos Nobres resume e representa a questão immensa do systema de instrucção nacional que ha de ser e da instrucção excepcional que foi e é: questão entre a educação e melhoramento dos agricultores, dos artifices, dos fabricantes ea propagação dos causidicos, dos casuistas, dos pedantes; questão entre o trabalho eo ocio; questão entre a granja eo coro da Sé; entre a palheta do estampador ea metaphora do sermão; entre a machina de vapor eo...
Page 394 - Universidade, e que, de preferencia, publicasse o que de mais interessante se olTerecesse para o passado, premente e futuro da mesma Universidade. A Introducção, escripta pelo dr. A. Forjaz na data de 15 de março de 1852, declarava formalmente que o Instituto seria de todo o ponto estranho á politica; e accrescentava: Á defensão tanto da religião do estado e da boa moral, luz e fundamento da sciencia, como da egreja, mestra da verdade, o Instituto prestará de bom grado suas columnas.
Page 4 - Art.° 11.° Os professores de instrucção primaria e secundaria poderão ser, pelo governo, exonerados do magisterio, ouvido o conselho director de instrucção primaria e secundaria, quando o bem do serviço publico assim o exigir.
Page 199 - ... de agricultura, ou de industria A consequencia d'este estado de cultura intellectual, falsa, inapplicavel e violenta, é que as muitas esperanças mentidas, as muitas ambições recalcadas, todos os annos arremessam para a arena dos bandos civis, centenares de corações generosos, que insoffridos ante um aspecto de miseria, se atiram ás lides politicas, para perecerem, ou prearem no cadaver defecado do patrimonio da republica.

Bibliographic information